Dalia na Imprensa

Quem lembra quando a gente virou notícia?

 

No Bom Dia PE e no G1, uma reportagem falou sobre como a autoestima ajuda mulheres a passarem por diversas doenças. Contaram a história de Gena e de como a fotografia pode ajudar nesse processo de aceitação e amor próprio.
 

Outra vez no Bom Dia PE, a matéria registrou a parceria do Projeto Dalia com os Amputados Sem Limites. Fizemos um calendário de 2019 com fotografias de pessoas que perderam suas pernas para inspirar e arrecadar dinheiro com a finalidade de comprar próteses e órteses para doar.

 

Na matéria do portal Observatório Feminino, o Projeto Dalia foi exemplo de como podemos questionar as imposições dos padrões de beleza. Afinal, todas as mulheres são bonitas e sensuais a seu modo - basta um olhar atento para perceber. 


Saímos no Curiosamente do Diário de Pernambuco: numa matéria feita para desconstruir a visão cheia de preconceitos sobre deficientes, contamos como surgiu o Projeto Dalia e um pouco da história de duas mulheres que fotografei.

 

Fomos parar também no Diário Oficial do Estado! Uma série chamada “servidores que inspiram”, pois sou servidora pública, especificamente gestora governamental, e pude compartilhar com meus colegas de carreira sobre minha paixão a qual me dedico de forma paralela (espero que temporária) à Secretaria de Administração.

 

É sempre com muito carinho que falo sobre o Projeto Dalia e sempre torço para que cada matéria, cada reportagem, cada evento, cada postagem possa fazer alguém refletir sobre a importância do amor e da quebra de preconceitos. 

Midia1.jpeg
Midia2.png
Midia3.png
Midia4.png
Midia5.png
Midia6.jpeg

Projeto Dalia busca resgatar a autoestima de mulheres

ANA PAULA COSTA.jpg

Por Ana Paula Costa

“Quem traz na pele essa marca possui a estranha mania de ter fé na vida”. Os versos são do poeta Milton Nascimento, mas caberiam direitinho na vida de Mônica, Gena, Rita, Malu e todas as mulheres que tiveram a oportunidade de serem fotografadas pelas lentes de Carolina Lopes, fotógrafa, empreendedora social e idealizadora do Projeto Dalia.

 

Carol, como é carinhosamente chamada, é gestora governamental há 10 anos da Secretaria de Administração do Estado e há seis criou o Projeto Dalia que busca, por meio da fotografia e geração de conteúdo, resgatar a autoestima e fortalecer mulheres que já passaram por algum trauma. São mulheres que possuem marcas físicas ou psíquicas devido às adversidades da vida.

 

O projeto também trabalha com conteúdos nas redes sociais, além de promover eventos cheios de trocas para fortalecer o autocuidado, a criatividade, saúde e educação financeira. Em tempos de pandemia, esses encontros têm sido virtuais através do Instagram: @dalia.autoestima.

 

“Resgatar a autoestima é um dos principais objetivos do projeto. Acredito que através da fotografia temos a possibilidade de estimular o empoderamento feminino. Ao participar de um ensaio fotográfico, por exemplo, convido as mulheres a se redescobrirem por novos ângulos e principalmente a externar a mulher linda que tem dentro dela”, confidencia Carol. 

 

História do Projeto – Dalia é como sua mãe, Acidália, era conhecida. Dela veio a inspiração para a criação do projeto. Ela faleceu em 2005, vítima de um câncer que, de início, lhe impôs a amputação de uma perna. Mesmo após o procedimento e batalhando contra a enfermidade, sempre exaltava a necessidade de manter a autoestima em dia. Muito sorridente, Dália era de uma energia que não passava despercebida por onde chegava. Estilista dela mesma fazia seus próprios looks e vivia dizendo que legal é ser diferente. 

 

Segundo Carolina, “após uma sessão de fotos sensuais para amigas, notei o impacto que foi na autoestima delas, então pensei como seria em mulheres que, assim como mamãe, tiveram alguma doença ou acidente que deixaram uma forte marca no corpo”, revelou. O primeiro ensaio foi com Gena Bispo, deficiente com lesão medular. “Esse ensaio só veio confirmar que esse era um grande propósito na minha vida”, disse Carol. 

 

Com o tempo a fotógrafa abriu o projeto para mulheres com marcas psíquicas também (como violência doméstica e depressão). “Todas as sessões fotográficas para Dálias, como eu costumo chamar quem participa, são gratuitas. Porém, também faço sessões de foto pagas para aquelas que não têm esse histórico forte, mas que gostariam de se presentear com essa injeção de autoestima”, afirmou. Além de empoderar de fora para dentro, Carol viu a necessidade de empoderar também de dentro para fora, e a partir daí começou a promover conteúdo através de palestras, cursos e investir nas redes sociais.

 

O Dalia fez parte da incubadora Porto Social durante um ano. Também fez parte do Mind the Bizz do Porto Digital e participou de eventos na Universidade Católica de Pernambuco e da câmara de comércio Amcham, além de ganhar prêmio de destaque social pela Faculdade Estácio e promover eventos em São Paulo e em Belo Horizonte. Atualmente o objetivo do Dalia é promover cada vez mais conteúdo digital e continuar a oferecer a experiência fotográfica para mulheres se reconectarem com seu feminino e enxergarem sua beleza.

 

Sobre a idealizadora do projeto - Carol Lopes é empreendedora social e mestre em Relações Internacionais. É uma apaixonada por fotografia e estudou no Brasil e na França com o sonho de resgatar a autoestima das pessoas. O Projeto Dalia já impactou a vida de mais de 600 pessoas pela fotografia, eventos e cursos.