Destaques

Palestras em BH e SP

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/4

Alguém lembra dos eventos “Empreender é papo de mulher”?

 

Em 2017 fomos a Belo Horizonte para realizar esse encontro de mulheres empreendedoras em parceria com a Galeria Goudard de tatuagem.

 

Além da palestra do Projeto Dalia ter sido um sucesso, nessa viagem também encontramos com empreendedoras de diferentes estados do Brasil na edição da Feira Rosenbaum no gracioso Grande Hotel Ronaldo Fraga. Saí de BH com uma tatuagem nova e muita inspiração direto para a edição paulista do evento. 

 

Em São Paulo, foi o Ateliê Camila Lovisaro de joias que nos recebeu. Neste lugar lindíssimo, o compartilhar de experiências fluiu entre grandes empreendedoras.

A gente percebeu que para muitas delas empreender é um pouco solitário e por isso, naquele espaço de acolhimento, elas precisavam desabafar. Fizemos um exercício em que as duplas se ajudavam na resolução de desafios reais, com isso surgiram soluções e até parcerias.

Impacto

Foi no olhar das outras pessoas que descobri que ao falar sobre o Projeto Dalia eu as inspirava também. Desde que iniciamos o projeto, não demorou muito até eu ser chamada para dar uma palestra. Considerando eventos, mulheres fotografadas e voluntárias, foram mais de 600 pessoas impactadas pelo Dalia.

 

 E diante dessas oportunidades, a responsabilidade é grande! As principais palestras foram na Amcham Talks, no Delas Talks, na Unicap, na CEPE e na Estácio - nessa ainda recebi um prêmio de destaque feminino na área social.

 

Depois desses eventos, fico feliz quando escuto alguém dizer "eu estava precisando ouvir isso" ou "você me trouxe inspiração".

 

Fora todas as mulheres fotografadas que redescobrem sua beleza, sua sensualidade e vivenciam um reencontro com a autoestima, também proporcionamos um momento feliz na vida de Mari Una - nossa maquiadora voluntária. O projeto conseguiu pagar o curso de maquiagem que ela mais queria - uma ação feita com muito carinho para retribuir sua dedicação ao projeto. 

 

É impressionante como uma iniciativa pode fazer a diferença na vida de tantas pessoas, né? Claro que em proporções distintas, mas sempre com a intenção de contribuir para uma sociedade com menos preconceitos e mais amor.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

Maratona de Fotos

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5

Há 5 anos atrás, logo no comecinho do Projeto Dalia, eu só conseguia fazer 1 ensaio por dia. Eu mesma recebia a convidada, fazia sua maquiagem, aprontava seu cabelo e montava os looks da sessão de fotos.

 

Antes de ir para trás das lentes, eu pergunto como estão se sentindo e tiro todas as dúvidas possíveis. Nessa época o Projeto Dália foi acolhido pelas instalações do Lemon, que liberava suítes gratuitas para o projeto. Claro que ao se preparar para um ensaio como esse, as mulheres demonstravam animação e alguns receios também. 

 

Mesmo assim, todas elas passavam confiança - principalmente depois que se olhavam no espelho e a testavam “nossa, estou muito bonita!”.  Com muito carinho, eu sempre fotografei para mostrar a beleza que já está em cada uma delas.

 

O projeto foi crescendo e eu percebi que 1 mulher por dia era pouco e que fazer tudo sozinha era difícil. Ainda bem que surgiu uma ideia ge-ni-al e amigas para ajudar. 

A ideia “ge-ni-al” ganhou o apelido de “maratona”. Como eu disse, a demanda por ensaios foi crescendo. Então eu percebi que eu teria que fazer diferente para impactar mais mulheres.

 

Refleti bastante e veio a ideia das maratonas fotográficas - que é como trabalhamos até hoje. 

 

Para começar, mudamos de lugar. Ao invés de fazer no Lemon, consegui parceria com um hotel! Eu trabalhava como fotógrafa dos eventos do Atlante Plaza e em troca recebia algumas diárias. Com essa permuta, começamos a fazer as maratonas. 

 

O evento durava 1 sábado inteiro e cada mulher tinha um horário marcado. Chegamos a fotografar 14 mulheres num único dia! Mesmo nessa loucura, era maravilhoso. 

 

A gente organizou uma sala de espera e um grupo de amigas voluntárias ajudavam a organizar e recepcionar as mulheres. Era um momento gostoso, de escuta ativa, com muitas conversas e um clima de fofoca divertida, sabe? Eu lembro que eu ficava dentro do quarto escutando tudo e me divertindo também.

 

Exposições de Fotos

Além de ter esse papel tão importante na vida das mulheres fotografadas, as fotografias do Projeto Dália viraram exposição.

 

Acredito que a arte se aproxima da alma das pessoas e é capaz tocar num lugarzinho especial do cérebro chamado inspiração. 

 

As fotografias do Projeto Dália ficaram expostas aos olhos e às reflexões de quem passou pelos corredores da Unicap em março de 2016, pelo Terra Café Bar em março de 2018, no Spa Tantien em agosto de 2018 e no Vicalli em outubro de 2018. 

 

Eu estudei fotografia e talvez por isso relembrar essa parte do Projeto Dália me emocione. Acho que as imagens provocam emoções antes que as pessoas tenham tempo de racionalizar. Elas contam histórias, impactam e são capazes de apresentar o meu jeito de olhar o mundo.

 

Tem gente que vê uma pessoa com deficiência na rua e a acompanha com o olhar de estranhamento.

 

Quando eu fotografo uma mulher com deficiência, eu fico atenta para a beleza de ser mulher, para a sensualidade, procuro a identidade dela nos detalhes. Realmente fico disponível para captar as emoções e as histórias que estão ali.

 

É graças ao meu trabalho como fotógrafa que sensibilizo o olhar de quem está disponível para ver a beleza no outro.

Exposicao1.jpeg

Palestra Amcham

PalestraAmcham1.jpeg

Com o objetivo de debater as principais tendências de mercado e gestão de pessoas bem como o que as empresas estão fazendo para se adaptarem a essas mudanças e acelerarem os seus negócios, chegará a Recife, no próximo dia 4 de setembro, a segunda edição do maior festival de inovação do Nordeste: o Amcham Talks 2019.

 

O evento, que é promovido pela Amcham Recife e conta com o apoio da consultoria Lee Hecht Harrison (LHH), reunirá CEOs, diretores e profissionais de RH de vários segmentos para debaterem e compartilharem experiências, ideias e atitudes capazes de adaptar e impulsionar as pessoas a seguirem em frente com os seus objetivos.

 

Fomos selecionado como o projeto para a trilha “contando histórias”

Incubação no Porto Social

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/4

Lembro com muito carinho de tudo que vivemos ao longo de 1 ano no programa de incubação do Porto Social. Lembro da empolgação para as terças e quintas educacionais e da sede que eu tinha de aprender mais sobre o ecossistema do social. Valeu muito a pena, principalmente pela equipe e pelas pessoas maravilhosas que conheci através da incubação. Cada pessoa é um mundo e quando a gente se abre para elas, aprendemos muito!

 

A incubação no Porto Social aconteceu no momento perfeito para o Projeto Dalia porque estávamos prontas para fazer acontecer.

 

Na nossa época funcionava assim: 2 encontros por semana chamados de “educacional” e ao longo do ano passamos por 6 etapas temáticas “Ecossistema > Propósito > Gestão > Pessoas > Sustentabilidade Financeira > Comunicação”.

 

O programa é financiado por um edital da prefeitura e para a minha turma teve custo 0. Com isso, ao final, apresentamos nossas iniciativas para o prefeito. Imagina só que legal! E claro, registros fotográficos e relatórios eram importantes para prestarmos contas do investimento público.

 

Existem muitas formas de atuar no social! A equipe do Porto Social se dedica a nos mostrar todas as possibilidades de atuação: ONGs, associações, metodologia yunus, negócio social, empresa B e muito mais.  De fato, na imersão a gente descobre o vasto ecossistema do social.

 

No programa de incubação do Porto Social fui muito bem acolhida e recebemos um 

treinamento para fazer as melhores escolhas para o Projeto Dalia.

Mind the Bizz - Porto Digital

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5

Lembro com muito carinho de tudo que vivemos ao longo de 1 ano no programa de incubação do Porto Social. Lembro da empolgação para as terças e quintas educacionais e da sede que eu tinha de aprender mais sobre o ecossistema do social. Valeu muito a pena, principalmente pela equipe e pelas pessoas maravilhosas que conheci através da incubação. Cada pessoa é um mundo e quando a gente se abre para elas, aprendemos muito!

 

A incubação no Porto Social aconteceu no momento perfeito para o Projeto Dalia porque estávamos prontas para fazer acontecer.

 

Na nossa época funcionava assim: 2 encontros por semana chamados de “educacional” e ao longo do ano passamos por 6 etapas temáticas: “Ecossistema > Propósito > Gestão > Pessoas > Sustentabilidade Financeira > Comunicação”.

Ação no Hospital da Mulher do Recife e na Secretaria de Saúde do Estado

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8